- -

Compositional analysis and physicochemical and mechanical testing of tanned rabbit skins

RiuNet: Institutional repository of the Polithecnic University of Valencia

Share/Send to

Cited by

Statistics

Compositional analysis and physicochemical and mechanical testing of tanned rabbit skins

Show full item record

Souza, MR.; Hoch, AL.; Gasparino, E.; Scapinello, C.; Mesquita Dourado, D.; Claudino Da Silva, SC.; Lala, B. (2016). Compositional analysis and physicochemical and mechanical testing of tanned rabbit skins. World Rabbit Science. 24(3):233-238. doi:10.4995/wrs.2016.4037

Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10251/70840

Files in this item

Item Metadata

Title: Compositional analysis and physicochemical and mechanical testing of tanned rabbit skins
Author:
Issued date:
Abstract:
[EN] Chemical composition and physicochemical and mechanical parameters of New Zealand White rabbit tanned skin were evaluated. Skin samples from 70-d-old males, in natura and semi-finished, were collected for evaluation. ...[+]
Subjects: Leather resistance , Skin resistance , Rabbits
Copyrigths: Reserva de todos los derechos
Source:
World Rabbit Science. (issn: 1257-5011 ) (eissn: 1989-8886 )
DOI: 10.4995/wrs.2016.4037
Publisher:
Universitat Politècnica de València
Publisher version: https://doi.org/10.4995/wrs.2016.4037
Type: Artículo

References

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. 2014. ABNT NBR ISO 3376: 2014 - Couro - Ensaios físicos e mecânicos – Determinação de resistência à tração e alongamento percentual. Rio de Janeiro, 1-5.

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. 2014. NBR - 2589: Couro - Ensaios físicos e mecânicos - Determinação da espessura. Rio de Janeiro, 1.

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. 2013. NBR - 11030: couro - Determinação de substâncias extraíveis com diclorometano (CH2Cl2). Rio de Janeiro, 1-3. [+]
ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. 2014. ABNT NBR ISO 3376: 2014 - Couro - Ensaios físicos e mecânicos – Determinação de resistência à tração e alongamento percentual. Rio de Janeiro, 1-5.

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. 2014. NBR - 2589: Couro - Ensaios físicos e mecânicos - Determinação da espessura. Rio de Janeiro, 1.

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. 2013. NBR - 11030: couro - Determinação de substâncias extraíveis com diclorometano (CH2Cl2). Rio de Janeiro, 1-3.

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. 2013. ABNT NBR 11032: 2013 - Pele e couro - Amostragem na amostra de teste - Procedimento. Rio de Janeiro, 1-4.

ABNT. ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas. 2014. NBR – 5398-1: Couro – determinação química do teor de óxido de cromo Parte 1: Quantificação por titulação. Rio de Janeiro, 1-5.

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. 2014. NBR - 3377-2: Couro – Ensaios físicos e mecânicos — Determinação da força de rasgamento Parte 2: Rasgamento de extremidade dupla. Rio de Janeiro, 1-3.

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. 2014. ABNT NBR 10455: 2014 - Clima de materiais utilizados em calçados e artigos relacionados fabricar. Rio de Janeiro, 1-2.

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. 2006. NBR – 11057: Couro –determinação do pH e da cifra diferencial. 2. ed. Rio de Janeiro, 1-3.

Cunniff P.A. 1998. Official Methods of Analysis of AOAC International. 16th ed. Arlington: Association of Official Analytical Chemists.

Franco, M.L.R.S. 2007. Curtimento de pele de tilápia. In: Boscolo, W.r., Feiden, A. (Orgs.) Industrialização de tilápias. Toledo: GFM Gráfica e editora, 185-223.

Freire M.C., Canl R.M. 2000. A pele bovina como matéria-prima. Revista Nacional da Carne, 24: 100-110.

Gerhard J. 1998. Posibles fallas e el cuero y e su producción – conceptos, causas, consecuencias, remedios y tipos de cueros. Partner Rübelmann GmbH: Lampertheim (Alemania).

Gutterres M. 2001. Distribuição, deposição e interação química de substâncias de engraxe no couro. In: Congresso da federação latino-americana das associações dos químicos e técnicos da indústria do couro, 15, Salvador. Anais... v.1, 108-119.

Gutterres M. 2003. Efeito do Curtimento sobre a Microestrutura Dérmica. Revista do Couro Abqtic, Estância Velha, 26: 56-59.

Oliveira A.C., Souza M.L.R., Hoch A.L.V., Gasparino E., Scapinello C., Kffuri V.R. Domingues M.C. 2007. Resistência dos couros de coelhos em função do sexo e da idade de abate. Tecnicouro, 28: 52-56.

Prado M., Franco M.L.R.S., Uchimura C.M., Souza E.D., Bordignon A.C., Justen A.P., Silva S.C.C., Del Vesco A.P. 2013. Efeito da etapa de engraxe no processo de curtimento das peles de coelhos. Acta Tecnológica, 8: 8-11. http://portaldeperiodicos.ifma.edu.br/index.php/actatecnologica/article/view/131

SAEG. 2000. Sistemas de Análises Estatísticas e Genéticas. Versão 8.0. Universidade Federal de Viçosa. Viçosa.

Souza M.L.R. 2004. Tecnologia para processamento das peles de peixe. Maringá, PR. Coleção Fundamentum, 11: 14-55.

Souza M.L.R. 2006. Tecnologia para processamento de peles de coelhos: peleteria e couro. In Proc: 3rd Rabbit Congress of the Americas, 2006, Maringá –Pr, Brasil. v. 1.

Souza M.L.R. 2008. Tecnologia para processamento das peles de peixe. Maringá: Eduem. 3° Ed.

[-]

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record