- -

El sistema de atención socio-educativa en Brasil: contribuciones para un análisis crítico de la política

RiuNet: Institutional repository of the Polithecnic University of Valencia

Share/Send to

Cited by

Statistics

El sistema de atención socio-educativa en Brasil: contribuciones para un análisis crítico de la política

Show full item record

Souza, CD.; Silva, DNH. (2017). El sistema de atención socio-educativa en Brasil: contribuciones para un análisis crítico de la política. Revista sobre la infancia y la adolescencia. (12):64-77. doi:10.4995/reinad.2017.6499.

Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10251/81243

Files in this item

Item Metadata

Title: El sistema de atención socio-educativa en Brasil: contribuciones para un análisis crítico de la política
Secondary Title: The Brazil Socio-Educational Care System: Contribution for an Analysis Critical of the Policy
Author:
Issued date:
Abstract:
[EN] The Socio-Educational system is the policy of care for juvenile delinquentsin Brazil. This policy is challenged to differentiate the prison system, becauseit’spedagogic andsanctionatoryin the sametime. In ...[+]


[ES] El Sistema Socio-educativo es la política de atención a los adolescentes infractores en Brasil. Esta política tiene el desafío de diferenciarse del sistema de la cárcel, por su carácter pedagógico, juntamente a la ...[+]
Subjects: Adolescencia , Política social , Sistema socio-educativa , Adolescence , Social policy , Socio-educational system
Copyrigths: Reconocimiento - No comercial - Sin obra derivada (by-nc-nd)
Source:
Revista sobre la infancia y la adolescencia. (eissn: 2174-7210 )
DOI: 10.4995/reinad.2017.6499
Publisher:
Universitat Politècnica de València
Publisher version: https://doi.org/10.4995/reinad.2017.6499
Type: Artículo

References

Alencar, V. S. (2014). Considerações acerca da lei do SINASE. In: I. L. Paiva, C. Souza, & D. B. Rodigues (Orgs.). Justiça Juvenil: teoria e prática no sistema socio-educativo. (pp. 49-58). EdUFRN: Natal/RN.

Aquino, L. (2009). A juventude como foco das políticas públicas. In J. A. Castro, L. M. C. Aquino & C. C. Andrade (Orgs.), Juventude e Políticas Sociais no Brasil (pp. 25-39). Brasília: IPEA.

Arantes, E. M. de M. (2012). Direitos da criança e do adolescente: um debate necessário. Psicologia Clínica, 24(1), 45-56. doi:10.1590/s0103-56652012000100004 [+]
Alencar, V. S. (2014). Considerações acerca da lei do SINASE. In: I. L. Paiva, C. Souza, & D. B. Rodigues (Orgs.). Justiça Juvenil: teoria e prática no sistema socio-educativo. (pp. 49-58). EdUFRN: Natal/RN.

Aquino, L. (2009). A juventude como foco das políticas públicas. In J. A. Castro, L. M. C. Aquino & C. C. Andrade (Orgs.), Juventude e Políticas Sociais no Brasil (pp. 25-39). Brasília: IPEA.

Arantes, E. M. de M. (2012). Direitos da criança e do adolescente: um debate necessário. Psicologia Clínica, 24(1), 45-56. doi:10.1590/s0103-56652012000100004

Baratta, A. (2002). Criminologia Crítica e Crítica do Direito Penal. 3 ed. Rio de Janeiro: Revan.

Batista, V. M. (2011). Introdução Crítica à Criminologia Brasileira. Rio de Janeiro: Revan.

Cardoso, R. (2004). Sustentabilidade, o desafio das políticas sociais no século 21. São Paulo em Perspectiva, 18(2), 42-48. doi:10.1590/s0102-88392004000200005

CNMP – Conselho Nacional do Ministério Público (2013). Relatório da infância e juventude – Resolução nº 67/2011: Um olhar mais atento às unidades de internação e semiliberdade para adolescentes. Brasília: Conselho Nacional do Ministério Público.

Cohn, A. (2000). A questão social no Brasil: a difícil construção da cidadania. In C. G. Mota (Org.), Viagem incompleta: a grande transação (pp. 383-403). São Paulo: SESC.

Coimbra, C. M. B. & Nascimento, M. L. (2003). Jovens pobres: o mito da periculosidade. In P. C. P. Fraga & J. A. S. Iulianelli (Orgs.), Jovens em tempo real (pp. 19-37). Rio de Janeiro: DP&A.

Cruz, A. V. H. (2010). O adolescente em conflito com a lei e a escola: criminalização e inclusão perversa. Dissertação de mestrado não publicada. Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal.

Faleiros, V. P. (2011). Infância e processo político no Brasil. In: Rizzini, I & Pilotti, F. (Orgs.). A arte de governar crianças. (pp. 33-97). São Paulo: Cortez.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Pesquisa nacional por amostra de domicílios. Síntese de indicadores 2009. Rio de Janeiro: IBGE.

IPEA (2002). Adolescentes em conflito com a lei: situação do atendimento institucional no Brasil. Brasília: IPEA.

Iulianelli, J. A. S. (2003). Juventude: construindo processos – o protagonismo juvenil. In P. C. P. Fraga & J. A. S. Iulianelli (Orgs.), Jovens em tempo real (pp. 19-37). Rio de Janeiro: DP&A.

Méndez, E. G. (2006). Evolução histórica do direito da infância e da juventude. (pp. 7-24). In: ILANUD, ABMP, SEDH & UNFPA (Orgs.). Justiça, adolescente e ato infracional. São Paulo: ILANUD.

Neto, W. N. (2010) Garantia de direitos, controle social e políticas de atendimento integral da criança e do adolescente. In: Conselho Federal de Psicologia (Org.). A escuta de crianças e adolescentes envolvidos em situação de violência e a rede de proteção. (pp. 37-57). Brasília: CFP.

Pinheiro, A. A. A. (2006). Criança e adolescente no Brasil: porque o abismo entre a lei e a realidade. Fortaleza: Editora UFC.

Rizzini, Irene (2011). Crianças e menores: do pátrio poder ao pátrio dever: um histórico da legislação para a infância no Brasil. In: Pilotti, F. J. & Rizzini, I. (Org.) A arte de governar crianças. Editora Universitária Santa Úrsula.

Rizzini, Irene, (2008). O século perdido: raízes históricas das políticas públicas para a infância no Brasil. São Paulo: Cortez Editora.

Rizzini, Irma. (2006). O Movimento de Salvação da Criança no Brasil: Idéias e Práticas Correntes de Assistência à Infância Pobre na Passagem do Século XIX para o XX. Congresso Brasa VIII Vanderbilt University, Nashville, Tennessee, USA.

Sales, M. A. (2007). (In)Visibilidade perversa: adolescentes infratores como metáfora da violência. São Paulo: Cortez.

Soares, L. E. (2004) Juventude e violência no Brasil contemporâneo. In Novaes, R. & Vannuchi, P. (Orgs.), Juventude e sociedade: trabalho, educação, cultura e participação (pp. 130 - 159). São Paulo: Fundação Perseu Abramo.

Souza, M. A. A. (2005). A juventude no plural: anotações sobre a emergência da juventude. In R. Alvim, T. Queiroz & E. Ferreira Jr. (Orgs.), Jovens & juventudes (pp. 89-107). João Pessoa: Editora Universitária PPGS/UFPB.

Yamamoto, O. H. (2007). Políticas sociais, «terceiro setor» e «compromisso social»: perspectivas e limites do trabalho do psicólogo. Psicologia & Sociedade, 19(1), 30-37. doi:10.1590/s0102-71822007000100005

[-]

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record